Dentro da noite – Conto de João do Rio

– Então causou sensação? – Tanto mais quanto era inexplicável. Tu amavas a Clotilde, não? Ela, coitadita! parecia louca por ti, e os pais estavam radiantes de alegria. De repente, súbita transformação. Tu desapareces, a família fecha os salões como se estivesse de luto pesado. Clotilde chora… Evidentemente havia um mistério, uma dessas coisas capazes… Read More »

Provocações – Crônica de Luis Fernando Veríssimo

“A primeira provocação ele agüentou calado. Na verdade, gritou e esperneou. Mas todos os bebês fazem assim, mesmo os que nascem em maternidade, ajudados por especialistas. E não como ele, numa toca, aparado só pelo chão. Outra provocação foi perder a metade dos seus dez irmãos, por doença e falta de atendimento. Não gostou nada… Read More »

A Roda Branca – Clarice Lispector

Pétala alta: que extrema superfície. Catedral de vidro, superfície da superfície, inatingível pela voz. Pelo teu talo duas vozes à terceira e à quinta e à nona se unem – crianças sábias abrem bocas de manhã e entoam espírito, espírito, superfície, espírito, superfície intocável de uma rosa. Estendo a mão esquerda que é mais fraca,… Read More »

Triste regresso – Poema de Augusto dos Anjos

Uma vez um poeta, um tresloucado, Apaixonou-se d’uma virgem bela; Vivia alegre o vate apaixonado, Louco vivia, enamorado dela. Mas a Pátria chamou-o. Era o soldado, E tinha que deixar p’ra sempre aquela Meiga visão, olímpica e singela! E partiu, coração amargurado. Dos canhões ao ribombo e das metralhas, Altivo lutador, venceu batalhas, Juncou-lhe a… Read More »