Category Archives: Gonçalves Dias

I-Juca-Pirama – Poema de Gonçalves Dias

Meu canto de morte, Guerreiros, ouvi: Sou filho das selvas, Nas selvas cresci; Guerreiros, descendo Da tribo tupi. Da tribo pujante, Que agora anda errante Por fado inconstante, Guerreiros, nasci: Sou bravo, sou forte, Sou filho do Norte; Meu canto de morte, Guerreiros, ouvi. (…) Andei longes terras, Lidei cruas guerras, Vaguei pelas serras Dos… Read More »

Consolação nas Lágrimas – poema de Gonçalves Dias

Como é belo à meia noite O azul do céu transparente, Quando a esfera d’alva lua Vagueia mui docemente, Quando a terra não ruidosa Toda se cala dormente, Quando o mar tranqüilo e brando Na areia chora fremente! Como é belo este silêncio Da terra todo harmonia, Que aos céus a mente arrebata Cheia de… Read More »