Encantamento – Poema de Gilka Machado

By | 29 de janeiro de 2016

A Francisco Alves
– O perfeito intérprete da canção brasileira

Canta,
que tua voz
ardente e moça
faz com que eu sinta a meiguice
das palavras que a vida não me disse.

Para te ouvir melhor
abro as janelas
e fico a sós
com tua voz
sonhando
que a noite está cantando
pelos lábios de fogo das estrelas.

Canta,
boca febril que não conheço,
que nunca me falaste e que me dizes tudo!…

Ave estranha
de garras de veludo,
entoa para mim
uma canção sem fim!

Canta,
que ao teu canto vejo
em tudo
quietude atroz
de insatisfeito desejo
Canta,
— em cada ouvido há um beijo
para tua linda voz.

(…)

Publicado no livro Sublimação (1938)

gilka-machado

 







 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *