Melhores Frases – Otto Lara Resende

By | March 23, 2013
  • Sou exatamente o menino que aos nove anos foi declamar um verso de Antero de Quental e se perdeu.
  • A Europa é uma burrice aparelhada de museus.
  • Positivamente, não posso ser apresentado a Satanás: como André Gide, sofro a tentação de entender as razões do adversário.
  • Tenho para mim que sei, como todos os brasileiros, os três primeiros minutos de qualquer assunto.
  • O único erro humano que merece a pena de morte é o de revisão.
  • Abraço e punhalada a gente só dá em quem está perto.
  • A tocaia é a grande contribuição de Minas à cultura universal.
  • O mineiro só é solidário no câncer.
  • Minas está onde sempre esteve. (Ao definir a posição do governador Magalhães Pinto, em 1961, na crise da renúncia de Jânio).
  • Para mim, domingo sem missa não é domingo.
  • O homem é um animal gratuito.
  • Não quero tripudiar sobre ninguém. Junto a isto um insanável sentimento de simpatia, que me domina, por todos os decaídos.
  • Quem me garante que Jesus Cristo não estaria hoje na estatística da mortalidade infantil?
  • Escrevemos, escrevemos, escrevemos. Clamamos no deserto. O clube do poder tem as portas lacradas e calafetadas.
  • Todo mundo que cruzou comigo, sem precisar parar, está incorporado ao meu destino.
  • Política é a arte de enfiar a mão na merda. Os delicados (vide Milton Campos) pedem desculpas, têm dor de cabeça e se retiram.
  • Intelectual na política é quase sempre errado. É sempre errado. A práxis não deixa espaço para pensar; pensar é muito sutil, enrascado, complexo, multiplica as alternativas.
  • Deus é humorista.
  • Há um lado pobre-diabo em mim. Os pobres-diabos logo farejam e se irmanizam, me perseguem, não me largam.
  • Sou jornalista, especialista em idéias gerais. Sei alguns minutos de muitos assuntos. E não sei nada.
  • Aproximei-me do espetáculo político pelo que há nele de fascínio humano. A política talvez seja uma forma de tentar driblar a morte.
  • A ação política é cruel, baseia-se numa competição animal, é preciso derrotar, esmagar, matar, aniquilar o inimigo.
  • Ultimamente, passaram-se muitos anos.
  • Devo ter sido o único mineiro que deixou de ser diretor de banco.
  • Sou um sobrevivente sob os escombros de valores mortos.
  • Devemos a Graham Bell o fato de estarmos em qualquer lugar do mundo e alguém poder nos chatear pelo telefone.
  • Texto de jornal é estação de trem depois que o trem passou. Deixou de ter interesse.
  • Chega de intermediários. Lincoln Gordon para presidente. (Em alusão à influência do embaixador dos Estados Unidos durante o governo Castello Branco).
  • É a morte que nos leva a desejar a imortalidade impossível. (Ao aceitar concorrer a uma vaga na ABL).
  • Patrão de esquerda só é bom até o dia do pagamento.
  • A morte é noturna. À noite, todos os doentes agonizam.
  • Hoje eu reúno duas condições que em princípio se excluem: sou careca e grisalho. (Ao fazer 60 anos).
  • Consegui ser avô de minha filha e pai de minha neta, eliminando a intermediação antipática do genro. (Por ocasião do nascimento da filha temporã, Heleninha).
  • Leio muito à noite. Só não sou inteiramente uma besta porque sofro de insônia.
  • Sou autor de muitos originais e de nenhuma originalidade.
  • Não sou alegre. Sou triste e sofro muito. Dentro de mim há um porão cheio de ratos, baratas, aranhas, morcegos, escuro, melancolia, solidão.
  • O humour é a grande expressão, o melhor canal para dar notícia da vida, da nossa tragédia interior e exterior.
  • O mineiro seria um cara que não dá passo em falso, é cauteloso. Em Minas Gerais não se diz cautela, se diz pré-cautela…
  • Eu escrevo todo dia, por compulsão. Mas agora, aos 70 anos, uma das perguntas que mais me intrigam é o que eu vou ser quando crescer.
  • Sou leitor atento da página fúnebre. Tem mais gente conhecida nossa do que a coluna social.
  • Há em mim um velho que não sou eu.
  • A morte é, de tudo na vida, a única coisa absolutamente insubornável.
  • Escrever é de amargar.

Comments

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.