Ritmo – Poema de Mário Quintana

By | September 3, 2013

Na porta
a varredeira varre o cisco
varre o cisco
varre o cisco

Na pia
a menininha escova os dentes
escova os dentes
escova os dentes

No arroio
a lavadeira bate roupa
bate roupa
bate roupa

até que enfim
se desenrola
toda a corda
e o mundo gira imóvel como um pião!

 



 

Comments

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.