Tag Archives: A multa municipal para o lirismo sentimental

A multa municipal para o lirismo sentimental – conto de Eça de Queiroz

No folhetim do Diário Popular de 24 de Junho lêem-se notáveis considerações de ordem moral. São em verso. O poeta dirige-se, na sua declamação solitária, a uma mulher. Numa prosa anterior (prelúdio) escreve que a missão da arte é ensinar a amar (!) — e que na arte não entra realidade, justiça ou moral pública… Read More »