Tag: Poema da portuguesa Florbela Espanca

Mar 30

Castelã de tristeza – Poema da portuguesa Florbela Espanca

Altiva e couraçada de desdém, Vivo sòzinha em meu castelo: a Dor! Passa por ele a luz de todo o amor… E nunca em meu castelo entrou alguém! Castelã da Tristeza, vês?…A quem?… -E o meu olhar é interrogador- Perscruto, ao longe, as sombras do sol-pôr… Chora o silêncio…nada…ninguém vem… Castelã da Tristeza, porque choras …

Continue reading

Nov 21

Fanatismo – Poema da portuguesa Florbela Espanca

Minhálma, de sonhar-te, anda perdida Meus olhos andam cegos de te ver! Não és se quer razão do meu viver, Pois que tu és já toda a minha vida! Não vejo nada assim enlouquecida… Passo no mundo, meu amor, a ler No misterioso livro do teu ser A mesma história tantas vezes lida! “Tudo no …

Continue reading

Nov 14

Se tu viesses ver-me hoje à tardinha – Poema da portuguesa Florbela Espanca

Se tu viesses ver-me hoje à tardinha, A essa hora dos mágicos cansaços, Quando a noite de manso se avizinha, E me prendesses toda nos teus barcos… Quando me lembra: esse sabor que tinha A tua boca… o eco dos teus passos… O teu riso de fonte… os teus abraços… Os teus beijos… a tua …

Continue reading