Category Archives: Machado de Assis

Os dois horizontes – Poema de Machado de Assis

A M. Ferreira Guimarães (1863) Dous horizonte fecham nossa vida: Um horizonte, — a saudadeDo que não há de voltar;Outro horizonte, — a esperançaDos tempos que hão de chegar;No presente, — sempre escuro, —Vive a alma ambiciosaNa ilusão voluptuosaDo passado e do futuro. Os doces brincos da infânciaSob as asas maternais,O vôo das andorinhas,A onda… Read More »

Soneto de natal – Machado de Assis

Um homem, — era aquela noite amiga,Noite cristã, berço do Nazareno, —Ao relembrar os dias de pequeno,E a viva dança, e a lépida cantiga, Quis transportar ao verso doce e amenoAs sensações da sua idade antiga,Naquela mesma velha noite amiga,Noite cristã, berço do Nazareno. Escolheu o soneto . . . A folha brancaPede-lhe a inspiração;… Read More »