Category Archives: Poesia

Fábula de um Arquiteto – João Cabral de Melo Neto

A arquitetura como construir portas,de abrir; ou como construir o aberto;construir, não como ilhar e prender,nem construir como fechar secretos;construir portas abertas, em portas;casas exclusivamente portas e tecto.O arquiteto: o que abre para o homem(tudo se sanearia desde casas abertas)portas por-onde, jamais portas-contra;por onde, livres: ar luz razão certa. Até que, tantos livres o amedrontando,renegou… Read More »

O pobre poema – Mário Quintana

Eu escrevi um poema horrível!É claro que ele queria dizer alguma coisa…Mas o quê?Estaria engasgado?Nas suas meias-palavras havia no entanto uma ternura mansa como a que se vê nos olhos de uma criança doente, uma precoce, incompreensível gravidadede quem, sem ler os jornais,soubesse dos seqüestrosdos que morrem sem culpados que se desviam porque todos os… Read More »

Pelo Telefone – Poema de Gilka Machado

Ignoro quem tu és,de onde vens,aonde irás;amo-te pelo enigma pertinazque em ti me atrai e me intimida,por essa música mendazde tua vozque alvoroçou minha audiçãoe me vem desviando a vidade seu destino de solidão. Ignoro quem tu és,de onde vens,aonde irás…Fala-me sempre,mente mais;não te posso exprimir o pavor que me invade,as aflições que me consomem,ao… Read More »

Não aprendo a lição – Poema de Thiago de Mello

A lição de conviver,senão de sobreviverno mundo feroz dos homens,me ensina que não convémpermitir que o tempo injustoe a vida iníqua me impeçamde dormir tranquilamente.Pois sucede que não durmo.Frente à verdade feridapelos guardiães da injustiça,ao escárnio da opulênciae o poderio douradocujo esplendor se alimentada fome dos humilhados,o melhor é acostumar-se,o mundo foi sempre assim.Contudo, não… Read More »

Para os que virão – Poema de Thiago de Mello

Como sei pouco, e sou pouco,faço o pouco que me cabeme dando inteiro.Sabendo que não vou vero homem que quero ser.Já sofri o suficientepara não enganar a ninguém:principalmente aos que sofremna própria vida, a garrada opressão, e nem sabem.Não tenho o sol escondidono meu bolso de palavras.Sou simplesmente um homempara quem já a primeirae desolada… Read More »