Category Archives: Thiago de Mello

Amor mais que imperfeito – Thiago de Mello

Não do amor. De mim duvido.Do jeito mais que imperfeitoque ainda tenho de amar. Com frequência reconheçoa minha mão escondidadentro da mão que recebea rosa de amor que dou. Espiando o meu próprio olhar,escondido atrás estoudos olhos com que me vês.Comigo mesmo repartoo que pretende ser dádiva,mas de mim não se desprende. Por mais que… Read More »

Não aprendo a lição – Poema de Thiago de Mello

A lição de conviver,senão de sobreviverno mundo feroz dos homens,me ensina que não convémpermitir que o tempo injustoe a vida iníqua me impeçamde dormir tranquilamente.Pois sucede que não durmo.Frente à verdade feridapelos guardiães da injustiça,ao escárnio da opulênciae o poderio douradocujo esplendor se alimentada fome dos humilhados,o melhor é acostumar-se,o mundo foi sempre assim.Contudo, não… Read More »

Para os que virão – Poema de Thiago de Mello

Como sei pouco, e sou pouco,faço o pouco que me cabeme dando inteiro.Sabendo que não vou vero homem que quero ser.Já sofri o suficientepara não enganar a ninguém:principalmente aos que sofremna própria vida, a garrada opressão, e nem sabem.Não tenho o sol escondidono meu bolso de palavras.Sou simplesmente um homempara quem já a primeirae desolada… Read More »

Os estatutos do homem (Ato Institucional Permanente) – Thiago de Mello

A Carlos Heitor Cony Artigo I Fica decretado que agora vale a verdade.agora vale a vida,e de mãos dadas,marcharemos todos pela vida verdadeira. Artigo II Fica decretado que todos os dias da semana,inclusive as terças-feiras mais cinzentas,têm direito a converter-se em manhãs de domingo. Artigo III Fica decretado que, a partir deste instante,haverá girassóis em… Read More »