Tag Archives: Machado de Assis

O Rei dos Caiporas – Conto de Machado de Assis

Os acontecimentos humanos são regidos por um destino cego e caprichoso? Há estrelas propícias e estrelas funestas? Tem fundamento a crença popular de que certas criaturas são felizes porque choraram no ventre materno, e outras desgraçadas porque não choraram nem riram? Questão é esta que não me atrevo a deslindar. A filosofia diz que os… Read More »

Felicidade pelo casamento – conto de Machado de Assis

C’est une âme que son âme demande […] qui s’attache à elle avec tant de force et qui souffre avec tant de bonheur son étreinte, que rien ne puisse plus les séparer… JULES SIMON I Acontecimentos imprevistos obrigaram-me a deixar a província e estabelecer-me algum tempo na corte. Foi isto no ano de 185… Os… Read More »

O Cônego ou Metafísica do Estilo – Conto de Machado de Assis

— “Vem do Líbano, esposa minha, vem do Líbano, vem… As mandrágoras deram o seu cheiro. Temos às nossas portas toda a casta de pombos…” — “Eu vos conjuro, filhas de Jerusalém, que se encontrardes o meu amado, lhe façais saber que estou enferma de amor…” Era assim, com essa melodia do velho drama de… Read More »

Primas de Sapucaia! – Conto de Machado de Assis

Há umas ocasiões oportunas e fugitivas, em que o acaso nos inflige duas ou três primas de Sapucaia; outras vezes, ao contrário, as primas de Sapucaia são antes um benefício do que um infortúnio. Era à porta de uma igreja. Eu esperava que as minhas primas Claudina e Rosa tomassem água benta, para conduzi-las à… Read More »

Quinze Anos – poesia de Machado de Assis

Oh! la fleur de l’Eden, pourquoi l’as-tu fannée, Insouciant enfant, belle Eve aux blonds cheveux! Alfred de Musset Era uma pobre criança… — Pobre criança, se o eras! — Entre as quinze primaveras De sua vida cansada Nem uma flor de esperança Abria a medo. Eram rosas Que a doida da esperdiçada Tão festivas, tão… Read More »