Tag Archives: Poesia de Ana Cristina Cesar

Instruções de Bordo – Ana Cristina Cesar

Pirataria em pleno ar. A faca nas costelas da aeromoça. Flocos despencando pelos cantos dos lábios e casquinhas que suguei atrás da porta. Ser a greta, o garbo, a eterna liu-chiang dos postais vermelhos. Latejar os túneis lua azul celestial azul. Degolar, atemorizar, apertar o cinto o senso a mancha roxa na coxa: calores lunares,… Read More »