Tag Archives: Soneto da mulher inútil

Soneto da mulher inútil – Poema de Vinícius de Moraes

De tanta graça e de leveza tanta Que quando sobre mim, como a teu jeito Eu tão de leve sinto-te no peito Que o meu próprio suspiro te levanta. Tu, contra quem me esbato liquefeito Rocha branca! brancura que me espanta Brancos seios azuis, nívea garganta Branco pássaro fiel com que me deito. Mulher inútil,… Read More »