Tag Archives: Visio

Visio – poesia de Machado de Assis

Eras pálida. E os cabelos, Aéreos, soltos novelos Sobre as espáduas caíam… Os olhos meio cerrados De volúpia e de ternura Entre lágrimas luziam… E os braços entrelaçados, Como cingindo a ventura, Ao teu seio me cingiam… Depois, naquele delírio, Suave, doce martírio De pouquíssimos instantes Os teus lábios sequiosos, Frios, trêmulos, trocavam Os beijos… Read More »