Tag Archives: Crônicas Brasileiras

Roteiro de Hong-Kong – Crônica de Fernando Sabino

A princípio, foi apenas certo desânimo. Depois, o tédio universal diante de todas as coisas. Finalmente o que Unamuno chamava de sentimiento trágico de la vida. De súbito minha cabeça explodiu. Dor de cabeça, dor no corpo, nas juntas. Tosse. Nariz entupido, tosse, calafrios. Vertigem. Enjôo, astenia (tosse), sonolência, pesadelo. Na boca, gosto de ferrugem,… Read More »

Como Dizia Meu Pai – Crônica de Fernando Sabino

JÁ SE TORNOU HÁBITO MEU, em meio a uma conversa, preceder algum comentário por uma introdução: — Como dizia meu pai… Nem sempre me reporto a algo que ele realmente dizia, sendo apenas uma maneira coloquial de dar ênfase a alguma opinião. De uns tempos para cá, porém, comecei a perceber que a opinião, sem… Read More »

Como vencer no bar sem fazer força – Crônica de Fernando Sabino

No dia do enterro de Churchill ele foi barrado pela Polícia nada menos que cinco vezes. Tinha credencial para se postar com as suas cinco câmeras junto ao Parlamento, mas cismou de entrar na Catedral de São Paulo, onde só eram admitidos os fotógrafos oficiais: meto uma conversa, estou aqui, estou lá dentro. O guarda… Read More »

Os Noivos – Crônica de Nelson Rodrigues

Quando Salviano começou a namorar Edila, o pai o chamou: — Senta, meu filho, senta. Vamos bater um papo. Ele obedeceu: — Pronto, papai. O velho levantou-se. Andou de um lado para outro e senta de novo: — Quero saber, de ti, o seguinte: esse teu namoro é coisa séria? Pra casar? Vermelho, respondeu: —… Read More »

Complexo de vira-latas – Crônica de Nelson Rodrigues

Hoje vou fazer do escrete o meu numeroso personagem da semana. Os jogadores já partiram e o Brasil vacila entre o pessimismo mais obtuso e a esperança mais frenética. Nas esquinas, nos botecos, por toda parte, há quem esbraveje: “O Brasil não vai nem se classificar!”. E, aqui, eu pergunto: — Não será esta atitude… Read More »

Um plano genial – Crônica do Barão de Itararé

Joaquim Rebolão estava desempregado e lutava com grandes dificuldades para se manter. A sua situação ainda mais se agravava pelo fato de ter que dar assistência a um filho, rapaz inexperiente que também estava no desvio. Joaquim Rebolão, porém, defendia-se como um autêntico leão da Núbia, neste deserto de homens e idéias. O seu cérebro,… Read More »